Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Depois de um dia mau pode haver um céu estrelado. O meu reino.


25
Jun15

O meu amor voltou

por Princesa das estrelas
Grande, a falar bem, calmo e carinhoso. Que saudades! Já percebi que 10 dias com a avó fazem milagres!

Autoria e outros dados (tags, etc)

25
Jun15

Aborto - a importância da normalização

por Princesa das estrelas

Hoje ao pequeno-almoço falávamos sobre a aplicação de taxas moderadoras à IVG. Eu ainda não tinha pensado muito no assunto, confesso. Mas a ideia de a IVG voltar à Assembleia é coisa que me arrepia. Penso sempre que pode ser um subterfúgio para recuar, para voltarmos à idade das trevas em que a mulher era criminosa e o acto proibido. Depois de alguns minutos de conversa eu comecei a falar das situações de excepção nas quais achava que não devia haver taxas e nem sei bem porque o fiz, uma vez que as situações de excepção já estão contempladas para as outras taxas. E foi quando o meu marido me interrompeu para dizer, aquela que para mim, é a frase desta questão. «Há que normalizar o acto.» E ele tem toda a razão. Pessoas que, como eu, defendem que a mulher tem o direito de decidir sobre o seu corpo e sobre se quer ou não levar uma gravidez para a frente têm de perceber que o melhor caminho para deixar de tratar a IVG como uma situação excepcional (aos olhos da lei e da medicina) é aplicar-lhe as mesmas normas que se aplicam a outros actos médicos. Não há, a meu ver, nada que mais favoreça as mulheres e os que são a favor da despenalização do que desejar que a IVG seja o que é: um acto médico. Sem juízos morais (por isso sou contra a aplicação da taxa apenas das reincidências). E como acto médico que é, nada mais normal do que ser sujeito a taxas moderadoras.

Autoria e outros dados (tags, etc)

25
Jun15

Da saudade

por Princesa das estrelas

o meu filho está fora há 10 dias e eu estou a morrer de saudades. De tal forma que fechei a porta do seu quarto, para não estar sempre a olhar para lá e a pensar nele. A irmã, apesar de muito pequena, vai perguntando pelo Quique. A casa parece maior sem ele. Abro a porta e não está esparramado no sofá a ver televisão. Ou a ler. Ou de volta do YouTube. Quando estamos juntos faíscamos imenso. Mas não consigo viver sem ele. Sinto-o mais crescido, mais capa de analisar os seus comportamentos e as suas emoções. Mais capaz de reconhecer o erro. Mais calmo. Mais capaz de perdoar. Regressa hoje da casa da avó. E eu estou mortinha por abrir a porta e vê-lo, no sofá, com o seu ar doce e o seu beijo barulhento.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Calendário

Junho 2015

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D