Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Depois de um dia mau pode haver um céu estrelado. O meu reino.


11
Nov14

Os filhos e a disciplina

por Princesa das estrelas

É tema recorrente entre mães. Estamos a fazer o que é suposto? Ralhamos demasiado? Esperamos demais dos nossos filhos? Somos demasiado exigentes? Ou será o contrário e estamos a criar crianças pouco exigentes, pouco resilientes, pouco autónomas? Pouco preparadas para o mundo e para a vida? A vida mudou, as coisas não são como há 30 anos atrás. Será legítimo que eu queira que o meu filho aprenda a estudar? E que tenha iniciativa para fazer os trabalhos de casa? Devo deixá-lo por sua conta, uma coisa do género, "não te vou dizer nada, não te vou dizer para fazeres os trabalhos de casa e depois, se não os fizeres, o problema é teu e se não estudares e tiveres má nota o problema também é teu."? Devo ajudá-lo a ganhar essa autonomia e pelo caminho chateio-me 350 vezes com ele e berro umas 250 vezes mas ele vai aprendendo a fazer os trabalhos e a criar rotinas. Eu oiço muitas opiniões de vários amigos: uns com uma teoria formidável, mas sem filhos, outros com miúdos pequenos e ainda longe destes problemas, outros muito liberais mas que têm na outro progenitor um polícia que não deixa a coisa descarrilar completamente... Eu não tenho respostas, só perguntas... E a minha experiência enquanto filha e enquanto mãe. E a verdade é que me vejo mais como a mãe que ajuda a criar autonomia, mas ajuda, do que aquela que está num estado zen do seu desenvolvimento pessoal e que consegue não stressar com a irresponsabilidade do filho ao não fazer os tpc e ao não estudar. E pelo meio vou fazendo asneira, gritando,dando umas belinhas e outras coisas que tais. Mas vou tentando que ele seja mais responsável. Estou a fazer a coisa certa? Não sei. Mas o caminho faz-se caminhando, certo? E eu vou percorrendo o meu.

Autoria e outros dados (tags, etc)


5 comentários

Imagem de perfil

De Gata a 11.11.2014 às 10:49

estou exactamente como tu, rapariga. e apesar de todas as discussões e de todas as dúvidas, sinto que nestes dois meses de aulas alguma coisa tem mudado. o meu ainda não faz tudo de livre e espontânea vontade, nem pouco mais ou menos, ainda é preciso mandá-lo fazer e às vezes é preciso mesmo ajudar (e chatear-me muito pelo caminho), mas acho que já demos passos gigantes nestes dois meses. acho que vamos no caminho certo :) continua, amiga, continua. faz como achares que resulta melhor. beijo
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 11.11.2014 às 15:26

Acho que deve seguir o seu instinto, e não se culpabilizar por tomar certas atitudes.

Hoje em dia as "teorias da educação" são demasiado rígidas, sem que haja muito espaço para um pai agir de acordo com a "sua livre e espontânea vontade".

Aja sem influências, aja com a sua razão e com o seu coração
Imagem de perfil

De paranoias-de-mae a 06.12.2014 às 08:38

Como eu a entendo...São mais as perguntas que as respostas. E tem razão, as coisas de hoje em dia não são como há 30 anos. As crianças de hoje são menos autónomas não só porque as protegemos muito, mas também porque os perigos de hoje são maiores que os de antigamente. Longe vai o tempo em que pedíamos a uma criança de 6/7/8/9 anos para ir à mercearia fazer umas compritas. O meu filho tem9 e não teria maturidade para o fazer. É filho único e tem uma mãe muito preocupada...
Os TPC's com certeza que com o tempo a criança vai ter essa preocupação, o meu no 1º ano assim que vinha da escola queria logo fazê-los, agora que está no 4º está sempre a adiá-los...
Felicidades
Sem imagem de perfil

De Marta a 11.11.2014 às 11:19

Não tenho filhos é certo. Mas a minha modesta opinião traduz-se no seguinte provérbio: "O filho deixado solto causará vergonha à sua mãe." Nenhuma criança se educa, aprende a estar, se responsabiliza apenas por terem tudo e mais alguma coisa e os pais em estado Zen - desenrasca-te e assume as consequências. Talvez por esse motivo, muitos percorram caminhos críticos e sem retorno; em casos extremos violentando os próprios pais.
Ninguém sabe ser mãe até que esteja nessa condição. Por muito que se aprenda e tente, cada criança é única e com necessidades variadas. Faça o melhor que puder e não se recrimine por uma palmada ou repreensão na hora certa, com o intuito de fazer da criança um adolescente mais responsável. Concerteza recolherá os benefícios.
Sem imagem de perfil

De helena a 11.11.2014 às 16:30

Estive sempre presente na vida escolar do meu filho, ajudei-o na organização de horários e distribuição de tarefas escolares, tempos livres e actividades desportivas, lembrava-o de trabalhos e verificava, todos os dias, os cadernos. Digamos que lhe dava pouca folga para esparvoar. Não sei se foi por isso ou não, mas o meu filho era e é disciplinado e organizado, autónomo e exigente.

De uma coisa estou certa, a disciplina e rigor que sempre nos acompanhou aliado à liberdade com responsabilidade em nós deu frutos dos bons. Hoje o meu filho é aluno do 2º ano de mestrado e é também professor e constata que os alunos que têm "rédea curta" ou os "pais sempre em cima" são mais interessados, educados e têm melhor aproveitamento não só na escola como em actividades extra-curriculares.

Um abraço

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Calendário

Novembro 2014

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D