Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Depois de um dia mau pode haver um céu estrelado. O meu reino.


18
Set14

Nova abordagem

por Princesa das estrelas
Ontem, depois de o ter ido buscar à escola, e enquanto fazíamos o caminho até casa, voltei a chatear-me com ele. Não que tivesse sido extremamente mal criado, mas é a forma como diz as coisas que me deixa louca. Eu a perguntar como correu o dia, se conheceu professores novos. Ele a responder que tinha feito um teste de diagnóstico de matemática e que tinha corrido muito bem. Perguntei-lhe o que fez depois e ele respondeu"li". E no segundo tempo de matemática? Continuei eu. Ui, foi aí que parecia que lhe tinha perguntado o nome pela primeira vez. Olhou para mim com aquele ar de enfado e puxou da sua famosa ironia. Com a voz ligeiramente esganiçada sai-se com uma pérola do género: "se calhar um teste de 4 folhas de matemática faz-se em 45 minutos".
A minha vontade foi dar-lhe um berro e dizer para ele parar de ser arrogante. Mas não, olhei para ele pelo retrovisor e perguntei no tom mais calmo que consegui: " a mãe esteve na escola contigo? Entrou na sala de matemática? Viu quantas páginas tinha o teste?" Ele sempre a responder que não com a cabeça. "Então porque tratas a mãe dessa forma? Com esse enfado na voz, como se eu soubesse tudo e do te estivesse a aborrecer? Fica sabendo que estou aborrecida contigo e que enquanto estiver não faço perguntas sobre as tuas aulas."
A ver se resulta.
A minha questão a maior parte das vezes não é apenas o que ele responde, é a forma desrespeitosa como o faz. O enfado, a ironia... Caraças, este puto tem 10 anos. Tem de perceber que não somos todos iguais. Que não pode usar aquele tom irritado e enfadado a toda a hora e com toda a gente, criança ou adulto sem distinção.
Ponham-se a milhas deste blogue os que acham que ele só está a exprimir-se e a procurar a sua identidade. Estou farta dessa conversa. Por mim ele que procure o que quiser, mas sem ser malcriado. E sim, ele também é fofo e querido, mas este post não é dobre isso. É sobre a minha dificuldade em lidar com algo que eu acho incorreto e que nunca mas nunca fiz. Talvez por medo, é certo. Levava logo umas lambiscas que nem sabia de que terra era. Mas a verdade é que nem me passava pela cabeça.
É melhor respirar fundo. São 8 da manhã. Um novo dia vai começar.

Autoria e outros dados (tags, etc)


7 comentários

Sem imagem de perfil

De Rita Martins a 18.09.2014 às 08:54

Olá Inês,
Como a compreendo. Ao ler o seu texto revi-me na sua situação.... Maldita adolescência....
Beijinhos
Sem imagem de perfil

De vidas da nossa vida a 18.09.2014 às 10:59

Concordo e também me passo com o meu filho de 4 anos e meio qaundo ele responde torto ou revira os olhos, entediado e com ar de frete! Detesto má educação.
Sem imagem de perfil

De Sofia a 18.09.2014 às 16:37

Este post poderia ser exactamente no meu carro comigo e com a minha filha de 9 anos. Igual... e eu também estou sempre a dizer: não é o que tu dizes, é a maneira como dizes!" Igual....
Sem imagem de perfil

De Lua de Júpiter a 18.09.2014 às 17:29

tenho um com 7 anos e também já não está a ser fácil... haja paciência para estas crianças!!!
Sem imagem de perfil

De Sara Oliveira a 19.09.2014 às 09:07

Como a percebo! Estava ler o post e a rever-me em várias situações semelhantes com meu filho. Tem 9 quase 10. Os comportamentos são semelhantes, e questiono-me constantemente qual será a melhor forma de agir... E o pior é que toda a "gente" que o conhece opina, mas é sempre fácil opinar quando são os filhos dos outros... E não vivem as situações diariamente.
Imagem de perfil

De amaria a 19.09.2014 às 11:34

E so para me juntar ao clube das "mães com crias de 10 anos arrogantes a roçar a estupidez e as que sabem tudo"

Acho que nem consigo dizer mais..!!!!

Sem imagem de perfil

De Teresa a 20.09.2014 às 02:43

Eu já lhe tinha dado uma "lambisca"!! Se calhar resulta!

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Calendário

Setembro 2014

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D