Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Depois de um dia mau pode haver um céu estrelado. O meu reino.


28
Abr10

Diferente é bom

por Inês P Queiroz
Passamos grande parte da nossa vida a querer preencher todos os requisitos que nos façam mais iguais aos outros, aos melhores pelo menos. Queremos ser altos, e magros, e inteligentes. Queremos que os nossos filhos andem nas melhores escolas, que sejam os melhores alunos, as crianças mais estimuladas. Queremos que aprendam a tocar um instrumento aos três (porque foi assim com Mozart e, no caso de Portugal, com a Maria João Pires. Vivemos na ilusão de que os gordos são infelizes e que devem sofrer horrores, que as bailarinas mais cheias não são, de certeza, boas... vivemos tão intoxicados por estes padrões de uma suposta normalidade que não percebemos que o diferente também é bom. Na realidade até pode mesmo ser excelente, maravilhoso, fenomenal.
Esta noite fui à Gulbenkian ver um grande concerto por um grande pianista. Arcadi Volodos. Dizem os entendidos que é um dos melhores do mundo e o melhor da sua geração (tem 38 anos). Já o tinha visto antes, mas esta noite fiquei sentada no palco, e pude vê-lo como nunca, ali mesmo, tão perto. E apesar dele ser fantástico, da música ser óptima, do momento ser mágico, eu não podia deixar de reparar numa coisa: nas suas mãos pequeninas e gordas, que representam o oposto do que é suposto serem as mãos de um grande pianista. Quantas vezes não ouvimos um "tens umas mão lindas, grandes, de pianista"? A música enchia a sala e eu pensava: ele é diferente, começou a estudar piano já adolescente e tem estas mãos gordinhas capazes das maiores maravilhas. E fiquei feliz por ver ali um exemplo claro e real de que ser diferente pode ser maravilhoso e de que as regras existem mesmo para dar razão às excepções!

Autoria e outros dados (tags, etc)


2 comentários

Sem imagem de perfil

De Tanita a 28.04.2010 às 09:12

Concordo plenamentete com este post.
Acho que muitas vezes preocupamo-nos tanto em ser como os outros que esquecemos que somos diferentes. E não aproveitamos o que temos de melhor...
Sem imagem de perfil

De Joana a 29.04.2010 às 17:52

E eu que tenho umas mãos de pianista e nunca aprendi a tocar piano...

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Calendário

Abril 2010

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2007
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2006
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2005
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D