Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Depois de um dia mau pode haver um céu estrelado. O meu reino.


02
Jul14

Dia não

por Princesa das estrelas
Ontem zanguei-me com o meu filho. Com direito a chinelada e tudo. Dói-me de cada vez que isto acontece. Mas ele está cada vez mais arrogante, malcriado... Não lhe posso permitir isso. Responder mal já é mau, mas o que ele faz é muito pior. É de uma agressividade que me surpreende.
A adolescência é mesmo uma cabra. É claro que ele não é sempre assim. Também é um bom menino. Mas às vezes... Bem, isto para dizer que hoje lhe dei uma boa dose de chinelada (perdoem-me os defensores da integridade das crianças e os não palmada). Depois fiquei tão transtornada, tão abalada que tive de sair de casa, para tentar apanhar um pouco de ar.
E não parava de pensar na estupidez de tudo isto. Ainda ontem uma mãe perdeu o seu bem mais precioso e ali estava eu a bater no meu. Bem sei que cada coisa vale por si é que não posso deixar de querer educar o meu filho porque um filho de alguém morreu. Mas a verdade é que fiquei consumida por isto. Por esta barbaridade que é alguém perder o seu filho. Que forças restarão para vivermos depois de perdermos o melhor de nós? Como é possível sair da cama, encarar o dia, as pessoas, o trabalho...
Eu não conheço a Judite de Sousa. Trabalhei com ela no lançamento de um livro seu, apenas isso. Mas estou tão solidária com a sua dor...

Autoria e outros dados (tags, etc)


4 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 02.07.2014 às 09:59

Senhora Dona Inês:

Não se preocupe!!!!
Se ele apanhou é porque merecia.
Os filhos gostam muito de testar a "santa paciência" dos Pais e até onde podem chegar.
Pode ser que agora pense duas vezes antes de voltar a fazer outra asneira assim "tão gorda" ou "menos gorda"!!!!!
Quando era pequena/princípios da adolescência apanhei muita chinelada/chapada dos meus Pais e não fiquei nada traumatizada!!!! E ADORO os meus Pais!!! Graças a isso tenho uma educação, um saber estar e uns princípios que não vejo agora nos miúdos/adolescentes de agora!!!
Uma palmada bem dada na altura certa faz sempre bem.

Tenha um bom dia!!
Sem imagem de perfil

De helena a 02.07.2014 às 15:59

As hormonas estragam-nos os putos, o que vale é que depois acalmam e volta tudo ao normal.

Quando o meu marido morreu, de forma súbita e ao meu lado, a única coisa que me fez continuar foi o meu filho, dizia para mim mesma que se ele tinha perdido o pai, não podia ficar também sem mãe. Mas tenho para mim, que perder um filho é infinitamente mais doloroso e aí, não resta nada mesmo.

Desde que sou viúva, um dos sentimentos piores e mais aterradores que carrego é o medo, o ter sido confrontada com uma morte inesperada e sem uma segunda oportunidade, reduziu-me à minha insignificância, mostrou-me que não controlo a vida e por mais que pense que sim, não protejo aqueles por quem dava a vida, se me fosse possível trocar.

Um abraço a todas as mães que "morreram" com os seus filhos.

Sem imagem de perfil

De Maria do Rosário Braga a 02.07.2014 às 23:55


Pois é ás vezes o chinelo tem mesmo que trabalhar, o meu tem 24 anos a altura mais critica foi mesmo depois dos 16, hoje acalmou e tenho ali um Homem bem formado, com coração grande e valores sólidos e trabalhador,e eu sei que lá no intimo agradece todas as chineladas que lhe dei.

Maria do Rosário
Sem imagem de perfil

De Raquel a 31.03.2015 às 16:58

Ola Inês. Entendo o teu sentimento. Mas quando eles nos testam e respondem, têm de perceber que há limites.
Eles não ficam revoltados por apanharem uma boa dose de chineladas, não conheço nenhum filho que deteste os pais por isso.
Não faça é como eu, que um dia tive a inocente ideia de lhe dar com o chinelo de pano que tinha calçado e ainda se riu na minha cara a dizer que não doía…lol

Raquel

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Calendário

Julho 2014

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D