Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Depois de um dia mau pode haver um céu estrelado. O meu reino.


30
Jul15

Lista de coisas para fazer...

por Inês P Queiroz

Acabar o vestido da Teresa. E o da Alice. E os calções do pai. Terminar a revisão de um livro que me está a enlouquecer. Ir à festa de anos da Afilhada mais fofa do universo. Ir à praia. Dormir. Até domingo? Alguma coisa vai ficar por fazer.

Autoria e outros dados (tags, etc)

30
Jul15

Abstinência

por Inês P Queiroz

Três semanas sem correr. Nunca pensei dizer isto, mas estou-me passar por não poder correr. Acho que estou a ficar doente.

Autoria e outros dados (tags, etc)

29
Jul15

Se não a podes vencer...

por Inês P Queiroz

pelo menos não percas a cabeça. Hoje o tapete foi guardado.

image.jpg

o

Autoria e outros dados (tags, etc)

28
Jul15

A minha casa cheira a xixi!

por Inês P Queiroz

Bem, na verdade não cheira, mas não tarde nada vai cheirar, aposto. Decidimos tirar a fralda à Alice. Não sei muito bem como é que este processo decorreu com o Henrique. Primeiro porque foi há nove anos e a minha memória não chega para tanto. Depois porque, do que me recordo, o Henrique ficava com os meus pais e a minha mãe é senhora de poucas brincadeiras neste assunto. Deve ter-lhe tirado a fralda em três tempos... ou talvez não. Bem, mas o que interessa para o caso é a Alice. Decidimos tirar a fralda e não vale a pensa virem para aqui dizer que é cedo ou que é tarde, que o vosso filhos aos 9 meses já usava a sanita porque achava o bacio uma coisa de bebés, ou então que ela coitadinha é que vai decidir quando e como o vai fazer. A realidade é esta: ela tem pele atópica e muito sensível ao calor. Como o verão está, felizmente, a ser quentinho, a pobre está cheia de borbulhas. E já não bastavam as borbulhas da cara, do tronco, das costas, dos braços, das pernas... ainda temos as da fralda. Na semana passada fui com ela à dermatologista que me disse que estava na hora de lhe vestir cuecas e fazer meditação. E assim está a ser. A parte da meditação ainda não vai avançada, mas estou a precisar e muito de alinhar os chakras. Ontem fez xixi seis vezes pelas pernas abaixo. Parecia mesmo que estava a gozar com a malta (no caso com a minha empregada). Senta-se no bacio, diz "xixi", fica ali uns 5 minutos e não faz nada. Depois levanta-se, veste as cuecas e nos minutos seguintes é vê-la a mijar-se. E tem uma preferência especial pelo tapete da sala. Ontem ao fim do dia ainda fez meio xixi no bacio mas cheira-me que isto vai ser coisa para demorar o ano inteiro e ter de trocar de tapete. Logo este, tão lindo que comprei em Marraquexe.

Autoria e outros dados (tags, etc)

28
Jul15

Em contagem decrescente

por Inês P Queiroz

Autoria e outros dados (tags, etc)

26
Jul15

Pasmem-se, eu sou humana

por Inês P Queiroz

Um leitor ou leitora (não sei o género da pessoa em causa porque o comentário é anónimo)., está muito ofendido comigo e vai deixar de ler este blog porque eu fiz um Post onde digo que não sei se ria ou se chore porque descobri que o Quaresma tem um blog. Acusa-me de preconceituosa e de achar que o Quaresma, que tem milhares de fãs, não tem nada de interessante para dizer ao mundo. Bem, não sei de que tipo de preconceito me acusa, espero que seja clubístico. Não conheço o Ricardo Quaresma, apenas o atleta. É desse, bem desse não gosto mesmo nada. Acho-o conflituoso, um mau exemplo para os miúdos que praticam futebol. E se for por aí. Sim, sou preconceituosa. E mais ainda porque ele era jogador do FCP. E porque agora elogia o Jesus. Neste blog, onde público os comentários de quem me lê por mais tontos ou preconceituosos que sejam, eu exprimo a minha opinião, os meus amores e desamores. Desculpe, meu caro, se o ofendi. A porta da rua é a serventia da casa.

Autoria e outros dados (tags, etc)

24
Jul15

Obrigada mãe

por Inês P Queiroz

Ela diz-me amiúde que se sente sozinha e que eu e o meu irmão lhe damos pouca atenção. Eu ligo todos os dias à minha mãe e estou sempre preocupada em saber se está bem porque ela passa mais de metade do ano a 350km de distância. Mas consigo perceber o que quer dizer. Temos tempo para os nossos amigos, para os escutar, mesmo aqueles que estão sempre a fazer os mesmos erros ou a contar a mesma história. É esse um dos princípios da amizade, escutar. Mas quando se trata da nossa mãe aí o caso muda de figura. " Já me constaste essa história 10 vezes" ou "agora espera um bocadinho que a A me está a ligar e tenho de atender" ou ainda "agora estou a trabalhar e não posso perder tempo" são algumas das pérolas que lhe digo. Não é por mal, mas a verdade é que o faço. Talvez porque não tenha sido educada para a ver também como uma amiga. Durante a minha infância e adolescência sempre houve um fosso enorme de comunicação entre mim e os meus pais. E agora, apesar de todos os esforços que ela faz pra me partilhar a sua vida e as suas coisas, a verdade é que nem sempre me sinto confortável nesse papel. Estranho, não é? Mas o que interessa aqui para o caso é que, apesar disto, nós nos amamos muito e eu não consigo ver S minha vida sem ela. Ontem, sem lhe pedir, mas sabendo ela que eu precisava de ajuda e de colo, meteu-se no comboio e apareceu-me aqui em casa. Adoro-te mãe!

Autoria e outros dados (tags, etc)

23
Jul15

Acabei de descobrir que o Quaresma tem um blog... Não sei se ria ou se chore.

Autoria e outros dados (tags, etc)

22
Jul15

Hoje, a última sessão da legislatura no Parlamento português foi preenchida com uma votação que me envergonha, enquanto mulher, enquanto cidadã de um país democrático, e enquanto cidadã que votou sim no referendo sobre a despenalização da IVG. Hoje, à sucapa, assim à má fila, como os putos ranhosos que se queriam meter à nossa frente na fila do bar da escola só porque eram grandes e supostamente mais poderosos, o governo no qual felizmente não votei aprovou uma lei ignóbil. Uma lei que obriga as mulheres que querem fazer uma IVG a ter consultas obrigatórias de aconselhamento nas quais podem estar presentes os médicos objetores de consicência. Vamos passar assim a ter uma patrulha da moral e dos bons costumes, alguém que nos diga o que é certo e errado porque estamos a praticar o mal e precisamos ver a luz. Este governo se está assim tão preocpado com o estado psicológico da mulher que decide abortar deveria pensar nisso um bocadinho mais cedo, não? Talvez proporcionando médicos de família a todas as pessoas (não me digam que o problema está resolvido porque não tneho médico de família há 3 anos), proporcionando consultas de planeamento familiar, proporcionando apoio psicológico a quem perde de uma penada todas as fontes de rendimento (marido e mulher desempregados), a quem perde o subsidio de desemprego e ainda não conseguiu trabalho... Ou promovendo políticas de apoio à natalidade como creches para bebés. Assim só a título de exemplo. E se uma vez escrevi no meu blogue felicitando duas deputadas do arco do governo pela orientação do seu voto, tenho muita pena que hoje, numa matéria que não exigia disciplina de voto, a Teresa Leal Coelho e a Teresa Caeiro se tenham ficado pela declaração de voto. Dia triste, o de hoje.

Autoria e outros dados (tags, etc)

22
Jul15

Férias... Já ia outra vez

por Inês P Queiroz

Nem consigo acreditar que já se passaram as minhas duas semanas de férias... A sério. E o mais estranho é que continuo cansada. As férias foram ótimas, não quero parecer mal agradecida. Os dias no Porto Santo foram retemperadores, os dias no Funchal foram calmos e os dois dias com a minha mãe souberam a pouco. Mas há sempre um mas. Não dormi o que devia, não corri o que devia, não li o que devia... Até nas férias me sinto a correr contra o tempo. O pior de tudo são mesmo as más dores nas costas. Fui para férias com elas, depois de duas milagrosas massagens quase que as deixei, mas bastam-me duas noites numa cama mazinha ou um tour de Alice ao meu colo e tudo se esfrangalhou: estou outra vez toda torta. O regresso ao trabalho foi a todo o vapor, há muita coisa a fazer. Chegar a casa e ter os dois filhos a olhar para mim também não ajuda: um acha a vida uma seca, a outra parece uma lapa nas minhas pernas. Acho mesmo que preciso de férias mas dos meus filhos. Alguém os quer levar? Uma semaninha.

Autoria e outros dados (tags, etc)

13
Jul15
As férias na Madeira acabam hoje. Praia, caramujos, lapas, atum, poncha, Gin, amigos, espetada, jantaradas, família... Foram umas boas férias. E só não foram melhores porque a Alice ficou de diarreia durante vários dias, o que acabou por nos deixar preocupados. Do seu léxico passaram a fazer parte palavras como "lapas, caiamujo, temoços, duchinho e passeio no carro". Estamos todos mais morenos, mais bem dispostos e sem vontade de voltar à rotina. Amanhã seguimos para queimar os últimos cartuxos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

09
Jul15

Dúvida

por Inês P Queiroz

estou de férias, tenho um comentário anónimo e imbecil no meu blog para aprovar... Mas não me apetece aborrecer-me enquanto estou de férias... Acho que vai ficar a marinar mais uns dias.

Autoria e outros dados (tags, etc)

08
Jul15

Corrida report

por Inês P Queiroz

Estas férias não têm sido de grandes corridas mas, mesmo assim, não está mau de todo. Numa semana fiz uma caminhada de 10km da qual resultaram dores em músculos que desconhecia ter, uma corrida de 5,5km a uma média de 5,55m por km e três passeios de mais de 4km cada na praia de Porto Santo. Depois da quantidade de obesos que vi durante a minha estadia em Porto Santo cheira-me que ainda a procissão vai no adro.image.jpg

p>

Autoria e outros dados (tags, etc)

07
Jul15

Insónia

por Inês P Queiroz

é sempre agradável, em férias, não conseguir dormir desde as 4h30 da madrugada. E como esta minha cabeça é território fértil para pensamentos vários, simplesmente não estou a conseguir desligar o interruptor dos pensamentos e dormir.

Autoria e outros dados (tags, etc)

06
Jul15

E ao terceiro dia...

por Inês P Queiroz

o sol apareceu. E com ele o vento. Mas há sol, o que já não é pouco. O Porto Santo é mesmo assim, imprevisível. Já cá não vinha há 7 anos, mas quando pensei em 5 dias de descanso a escolha foi imediata. Até porque já estávamos no Funchal, o que tornava tudo mais natural. Desta vez optámos por um hotel com tudo incluído e a escolha não podia ser melhor. Estamos numa mega suite tripla no Pestana Colombos, um hotel que recomendo vivamente ( não, ninguém me pagou para escrever isto) que é um hotel fantástico que fica paredes meias com o Pestana Porto Santo, mas sem a animação nas piscinas e a música alta no bar ( tudo o que dispensamos num tudo incluído). Um hotel grande, calmo, que acolhe crianças... Uma maravilha. O facto de a Alice estar a dormir no quarto do irmão torna tudo ainda melhor, já que basta ela suspirar para eu acordar. Teoricamente este é o local perfeito para umas férias. E digo teoricamente porque o tempo é uma variável bastante imprevisível. Não fora isso e este areal de 9 km era o paraíso na terra.

image.jpg

image.jpg

image.jpg

image.jpg

image.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Calendário

Julho 2015

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2007
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2006
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2005
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D