Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Depois de um dia mau pode haver um céu estrelado. O meu reino.


30
Abr14

Gerir as perdas

por Inês P Queiroz
Acabámos de declarar o óbito do peixinho do Henrique. O Manchinhas resistiu, contra todas as expectativas, durante uns 4 ou 5 anos.
Com jeitinho seria mesmo o peixinho dourado que mais viveu em casa de uma criança que passava dias sem o alimentar.
Há muito que tinha deixado de ser a alegria desta casa e, na verdade, foi um verdadeiro milagre ter durado tanto tempo. Mas há pouco, quando o pai se preparava para lhe mudar a água e o viu a boiar, qualquer coisa gelou nos nossos corações.
O Henrique tem quase 10 anos e tem de saber lidar com as suas perdas, mas ficou tão triste, o meu bichinho... Chorou tanto. Há dores às quais simplesmente não os conseguimos poupar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

30
Abr14
Já me disseram (várias vezes até) que ele não merece, que é arrogante, que tem a mania, que é um misógino e outras pérolas. Mas eu não o conheço pessoalmente e por isso posso continuar a alimentar o mito. Gosto do Mourinho e tive pena que ficasse pelo caminho. Mas não mereceu mais do que teve... E sempre pode ser que nos sirva de inspiração para amanhã.
Carrega Benfica!

Autoria e outros dados (tags, etc)

30
Abr14

Ter de enganar as finanças

por Inês P Queiroz
Não, não pensem que ando para aí a enganar as finanças porque fujo aos impostos ou coisa que o valha. Cruzes, credo. Se há instituição da qual tenho pavor é das finanças e de todos os seus ministros. E secretários de Estado. E funcionários... são eles e a Segurança Social. Tenho sempre as continhas em dia, tudo pago e entregue dentro dos prazos.
Mas esta manhã tive de os enganar, ou melhor, tive de os fintar. Porque a isso me obrigaram. Ontem fui às finanças tratar de uma isenção à qual tenho direito. Mas estamos em época de entrega de IRS e aquilo estava para lá de complicado. Apesar da minha senha ser diferente, porque era de pagamentos, a verdade é que às 15h20 já não me deixaram tirar senha. Fiquei mesmo chateada. Não só pela situação mas pela forma como fui tratada. Tive imensa vontade de lhes chamar nomes. E pensei, "ai é? ai estão armados em parvos?. Então esperem por mim amanhã".
E lá fui, esta manhã, com a Alice no carrinho. Senha prioritária. Odeio fazer isto. Mas fui obrigada. Paciência.

Autoria e outros dados (tags, etc)

30
Abr14

11 meses

por Inês P Queiroz

de alegria. De muito amor, de uma felicidade mais completa. De uma vida mais plena. Todos os dias agradeço o facto de ter vencido o medo e ter voltado a engravidar depois do cancro. Foram precisos 8 anos, muitas perguntas, muitas dúvidas, muitas noites sem dormir... mas valeu a pena. Cada segundo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

30
Abr14

Coisas que me irritam #2

por Inês P Queiroz
Pagar o condomínio.
Penso sempre, mas sempre, em formas muito melhores e mais úteis de gastar o meu dinheiro.

Autoria e outros dados (tags, etc)

29
Abr14

Ainda o Porto

por Inês P Queiroz
E o que me diverti ontem à noite?
A sério, há momentos únicos nesta coisa de ser editora.
Não são só as horas (muitas) a trabalhar, não são só desgostos pelos livros que não vendem tanto como desejávamos, não são só momentos a pensar que, se calhar, não percebo nada disto e devia estar a tratar da horta da minha mãe.
Ser editora também é isto: conhecer pessoas genuínas, simpáticas, que acrescentam algo à nossa existência (caso da Catarina e do Manel, meus queridos autores). E ter o privilégio de conhecer os ídolos da minha adolescência e comportar-me (sem vergonha, sem medos) como uma adolescente.
P.S. é evidente que não tem comparação estar ao lado do Paneira ou do Baía (Paneira rules!!!!). Mas o Baía deu-me muitas alegrias na selecção e, acima de tudo, sou uma profissional. Lol.

Autoria e outros dados (tags, etc)

29
Abr14

Coisas que me irritam

por Inês P Queiroz
Atrasos nos comboios...
Neste caso fiquei parada 45 minutos algures entre Aveiro e Coimbra. chateia-me, a sério.

Autoria e outros dados (tags, etc)

29
Abr14

Boas notícias

por Inês P Queiroz
Ontem, a caminho do Porto, recebi um telefonema que me deixou muito contente. A pediatra dos meus filhos vai regressar ao trabalho um ano depois de ter ficado doente. Foi mais do que um susto. Foi quase a morte. A Dra. Odília, que é uma das pessoas mais extraordinárias que conheço e que viu nascer o Henrique, contraiu uma septicemia gravíssima que a deixou em coma e muito debilitada. Foi um ano de luta intensa. Imagino o que terá passado. Quando a Alice nasceu e marquei a primeira consulta, foi-me dito que estava ausente do consultório. Mas nada de pormenores. Percebi pouco tempo depois que a situação era gravíssima e que poderia acabar em tragédia. Mas não acabou. Continuei a ir à sua clínica porque sempre tive esperança que voltasse ao trabalho e queria que, quando isso acontecesse, o processo da Alice estivesse lá. O Henrique não voltou ao pediatra porque diz que a sua médica é a Odília e que espera por ela. Nestes longos meses tenho-lhe enviado mensagens, fotografias da Alice e do Henrique...
Ontem, quando recebi o telefonema a dizer que podíamos marcar a próxima consulta da Alice com a Dra. Odília, fiquei tão contente. Como se um raio de sol iluminasse o meu dia.
Dia 8 lá estaremos! Para a consulta, para por a conversa em dia, para um abraço muito forte de cumplicidade.

Autoria e outros dados (tags, etc)

29
Abr14

O Porto

por Inês P Queiroz
Sempre gostei desta cidade, não fosse eu uma rapariga com costela do Norte. 
O meu Porto de infância era muito diferente, ficava-se pela Pasteleira e pelas piscinas do fluvial.
Nos últimos anos tenho vindo ca de fugida, quase sempre em trabalho ou num fugaz passeio de uma tarde em família a caminho de Marco de Canaveses, mas fico sempre com vontade de mais.
Desta vez fiquei num hotel espectacular, o Hotel da Música. E a vontade de voltar em família está aqui... A borbulhar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

28
Abr14

Eu a fazer de adolescente

por Inês P Queiroz
Foi hoje, estava em trabalho, na apresentação do livro lá em casa mando eu... Mas ao meu lado estava o Vítor Paneira, esse grande senhor, esse fantástico jogador, esse enorme benfiquista... E eu comportei-me como uma miúda de 15 anos que se cruza com o seu cantor favorito... Foi triste, mas foi bonito.

Autoria e outros dados (tags, etc)

28
Abr14
Este podia ser o título da minha história com o meu filho. Tudo parece estar bem até a Matemática entrar nos nossos dias.
Nesta coisa das tarefas domésticas fica na minha coutada os trabalhos de casa e  o estudo. O pai já tem a sua parte com o futebol e o violoncelo.
O Henrique é um miúdo esperto, rápido a pensar, com um bom raciocínio. Mas tem uma coisa que me encanita com os nervos: excesso de confiança. E depois espalha-se na Matemática e em vez de ter 80 ou 90 por cento, não consegue sair dos 73, 74. E era suficiente se ele não soubesse mais. Mas o sacana do miúdo sabe, mas não se preocupa, não faz os cálculos, não regista os dados nos problemas, não faz as reduções... E depois erra. 
Este fim-de-semana foi mais uma luta. E tudo por causa da Matemática, essa pulha.

Autoria e outros dados (tags, etc)

27
Abr14
Amanhã vou ao Porto em trabalho. A Catarina e o Manel vão fazer a primeira apresentação pública do seu livro, editado pela minha editora e eu lá estarei, como anfitriã.
Tudo normal e desejável, uma vez que vou dormir no Porto e aproveitar para uma bela noite de sono... mas o livro que vou apresentar amanhã é tudo menos normal. é o livro de dois fanáticos do futebol: ele benfiquista, ela portista... e, assim de repente e depois dos dois últimos embates entre Benfica e Porto, a ideia de me meter na toca do lobo não me parece lá muito boa ideia...
Pelo menos vou conhecer o grande Vítor Paneira. E acho que ele não vai deixar que me façam mal. Espero.

Autoria e outros dados (tags, etc)

27
Abr14

Benfica!

por Inês P Queiroz
Pronto, mais um jogo, mais uma vitória de 10 contra 11. Jogámos bem? Não. Mas eles também não. Para dizer a verdade este bem era um jogo que me importasse muito, porque sabia que íamos desfalcados ao dragão a pensar (e bem) no jogo de quinta com a Juventus.
Mas adorei o sabor. Amanhã não há kompesan que chegue nas farmácias do Porto. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

25
Abr14

Falar de Abril

por Inês P Queiroz
Hoje trocava mensagens com duas amigas a propósito do 25 de Abril e de descer a avenida, quando me lembrei de uma coisa, a meu ver, muito importante: se valorizamos este dia, se achamos que foi uma conquista importante, não o podemos esquecer. Temos a obrigação de passar esse principio aos nossos filhos. Se nós somos uma geração que já não viveu antes da Revolução, imaginem os nossos filhos. Se não formos nós a transmitir-lhes a importância desta data ela nada representará daqui a uma dúzia de anos. E o esquecimento é terrível. Por isso hoje desci a avenida em família. Melhor ainda, desci a avenida em família e rodeada de amigos. 
E foi fantástico. Para o ano há mais.

Autoria e outros dados (tags, etc)

24
Abr14

Da amizade

por Inês P Queiroz
Hoje a minha querida S lançou um novo livro. Desta feita não fui eu que o editei (o que é uma pena), mas o mais importante não é isso mas sim o facto de ela ter levado a cabo mais uma grande empreitada na sua vida. Um belo livro sobre as desventuras da maternidade, o eterno sentimento de culpa, do não cumprido, do não feito. Todas nós que somos mães e mulheres sabermos bem o que é isto da culpa, de querermos fazer tudo e mais um par de botas, de querermos arcar com as maleitas do mundo, de querermos ser as melhores em tudo: mães, mulheres, amantes, cozinheiras, profissionais... E mais um flick flack à rectaguarda..a minha querida amiga, como sempre, levou a cabo mais um bela tarefa.


Parabéns, minha querida

Autoria e outros dados (tags, etc)

24
Abr14

Fim-de-semana em grande #2

por Inês P Queiroz
E o nosso fim-de-semana não podia ter terminando de melhor forma: no domingo de Páscoa, depois de um almoço caseiro, lá fomos, vestidos a rigor rumo à Luz.
Escusado será dizer a loucura que foi. O coração a bater rápido, a boca seca, os nervos à flor da pele... Tudo isto misturado e ainda mais.
Foi uma tarde memorável! Houve bilhetes para toda a gente e no final uma grande festa. Há muito que o campeonato nos escapava.
Depois da tristeza do ano passado, depois do vazio que ficou este pode muito bem vir a ser o melhor campeonato das nossas vidas. Sim, porque eu ainda não andava por cá no tempo das grandes glórias internacionais.
Domingo há mais, espero!

Autoria e outros dados (tags, etc)

22
Abr14

Fim-de-semana em grande #1

por Inês P Queiroz
No sábado fomos "brunchar" com os nossos amigos L e A e com as suas lindas três crias. Comeu-se bem, falou-se alto, riu-se muito e tivémos a oportunidade de ver que os nossos mais velhos, o Henrique é a Madalena, já têm conversas de crescidos. Foi uma risota pegada. 
A meio do brunch a revelação: a Teté, uma das filhas dos nossos amigos, perguntou-me se queria ser madrinha dela. Fiquei para a minha vida. Bem consegui articular uma frase. A minha amiga L sabe tudo sobre as minhas duvidas e a minha relação com a igreja. Mas também sabe que adoro as suas filhas e que tudo farei para lhe transmitir bons valores.
No fim a L teve de ir trabalhar e nós ainda fomos até à Gulbenkian passear. Foi a primeira vez que a Alice se sentou na relva e adorou. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

18
Abr14

Devo estar a ficar louca #2

por Inês P Queiroz
Talvez tenha sido por isto que me deu a maluqueira hoje de manhã...

Foi lindo, memorável...
Inchem!

Autoria e outros dados (tags, etc)

17
Abr14

Devo estar a ficar louca

por Inês P Queiroz
Hoje saí de casa como sempre para ir para o trabalho. Mas, ao chegar à porta do escritório deu-me a maluquice. E se eu fosse ao estádio ver como estava a fila para comprar bilhetes para domingo? Afinal era dia 17, o dia em que supostamente poderia levantar os meus bilhetes de oferta, os tais que me negaram na segunda-feira.
Talvez tenha sido um momento de insanidade, talvez tenha sido a paixão pelo Benfica, talvez tenha sido um misto das duas misturado com a ideia de que era mesmo muito fixe estarmos os três na Luz a comemorar o campeonato.
E se bem o pensei, melhor o fiz.
Quando cheguei ao estádio a fila era medonha, enorme... Uma coisa sem explicação. Ainda fui à bilheteira da meias-tigelas perguntar se, por acaso, não havia uma fila só para sócios... Nã.... E bilhetes, há muitos ou poucos? Bastantes, disse-me a senhora.
E lá fui, achando que duas horas depois estaria despachada. Engano meu. O temo passava e nada do raio da fila andar...
Fui metendo conversa com as pessoas atrás de mim, a conversa ajudou o tempo a passar e acabou até por ser divertido. É engraçado perceber o quão diferentes somos uns dos outros mas, quando toca ao futebol, é tudo igual. E deu para tudo, falou-se da situação do país, do Jorge Jesus, da loucura que era estarmos ali sem certezas...
Quatro horóscopo depois começámos a avistar a bilheteira ali tão perto. E foi quando começaram os rumores de que, afinal, já não havia bilhetes. Mas nenhum de nos desistiu. Havia lá mais pessoas como eu, sócios que queriam os seus bilhetes de oferta. Mas também havia quem quisesse fazer uma surpresa ao filho, ou mesmo um casal dinamarquês  de septuagenário que estava em Lisboa para comemorar o aniversário de um deles e que queria muito oferecer ao filho e ao neto, que iriam chegar dali a poucas horas para o aniversário do avó, um bilhete para um jogo do Benfica.
Convém dizer que duas horas depois de ter chegado à fila recebi um telefonema de um amigo muito querido a dizer que tinha três convites para mim (obrigada Rui). Mas eu tinha ficado de levantar um bilhete para a minha sócia e para a sua irmã. E não queria mesmo nada desistir. Sair de lá de mãos a abanar. Esperei é valeu a pena.
Domingo vamos todos à Luz, e via ser bonito.
Espero que

Autoria e outros dados (tags, etc)

16
Abr14

Quando a esmola é grande...

por Inês P Queiroz
É quarta-feira. O Henrique chegou de casa da avó no sábado. E até ao momento ainda não nos chateámos...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pág. 1/2



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Calendário

Abril 2014

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2007
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2006
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2005
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D